Ultrassonografia gestacional: conheça esse importante exame

Ultrassonografia gestacional: conheça esse importante exame

A ultrassonografia, conhecida também como ecografia, é um exame não invasivo que consiste na emissão de ondas de som com o intuito de criar uma imagem do que se pretende observar. No caso do ultrassom gestacional, observamos o feto, a placenta, os ovários, o útero, entre outros órgãos.

Muitas mães ficam ansiosas quando vão fazer o ultrassom gestacional, mas essa é uma ansiedade que deve ser vista com bons olhos, pois com o exame será possível descobrir muitas coisas sobre como anda o seu bebê. É um exame muito versátil que permite a diferenciação de órgãos devido às variações de seus componentes e densidades nas estruturas.

Diferente do Raio-X, não apresenta radiação ionizante e o exame consiste na emissão de ondas de som de altas frequências, interpretadas por um computador para determinar o formato, a posição e os movimentos do bebê. A ultrassonografia gestacional tem várias utilidades, com ela, é possível determinar o sexo do bebê, a idade gestacional, o desenvolvimento, além de conseguir observar a presença de alguma malformação e rastrear anomalias cromossômicas, como a Síndrome de Down. É interessante notar que o exame também consegue captar os batimentos cardíacos fetais e os movimentos dos pulmões.

A ultrassonografia não prejudica o bebê por utilizar ondas de som, que não contêm radiação ionizante, o seu pequeno não será prejudicado de nenhuma maneira. É um método de exame de imagem muito seguro e não invasivo que não gera danos para a mãe ou o filho. O ultrassom transvaginal pode causar algum desconforto para a gestante, mas sem nenhum problema para o bebê.

Quais são as indicações para se realizar o exame?

No primeiro trimestre

A ultrassonografia é indicada para determinar a viabilidade da gestação, além de determinar a idade gestacional, o local de implantação do saco gestacional e o número de fetos. O exame mais indicado para esse momento é a ultrassonografia transvaginal.

No segundo trimestre

Nessa fase, será rastreada a presença de malformações e de síndromes cromossômicas. Além disso, o exame vai observar o coração do feto, assim como suas câmeras, a formação do cérebro, dos órgãos digestivos e de outros sistemas. Será também analisada a circunferência da cabeça, o tamanho do fêmur entre outras estruturas para que se possa determinar um crescimento adequado.Nessa fase, o ultrassom morfológico do segundo semestre é o exame mais indicado.

No terceiro trimestre

Aqui o exame é solicitado para acompanhar o crescimento do bebê e verificar o nível de líquido amniótico, substância que envolve a placenta e ameniza choques mecânicos e térmicos. A posição do bebê e o grau de maturidade da placenta também são verificados.

Quando será descoberto o sexo do bebê? Essa informação é sempre confiável?

Será um menino ou uma menina? Por volta da 11ª semana de gestação, começa a diferenciação das genitálias — antes disso elas são muito parecidas —, mas o sucesso dessa resposta depende muitas vezes da qualidade do equipamento e as habilidades e experiências do profissional. Alguns fatores, como obesidade materna e gestação de múltiplos, por exemplo, podem prejudicar a visualização do sexo.

A gravidez é uma fase importante na vida de muitas mulheres. E para viver esse momento mais tranquilamente, algumas medidas podem ser tomadas, como a realização do ultrassom gestacional. Exame seguro e não invasivo, ele é importante para determinar desde o sexo do bebê e o seu desenvolvimento até a presença de alguma malformação. Por isso, ele deve ser feito pelo menos três vezes durante a gestação.

Abrir chat